Assistir ou Baixar a Série As Brasileiras Completa e Dublada

As Brasileiras: série completa e dublada para baixar ou assistir em HD

Cada episódio é protagonizado por uma atriz e situado em um estado diferente do Brasil, com mulheres divertidas e sensíveis contando suas histórias incríveis de justiceira, sexóloga, fofoqueira, apaixonada, reacionária, mascarada, mãe, venenosa, perseguida, indomável, vidente, anjo, sambista e doméstica, entre outras.Os episódios são independentes entre si e algumas das protagonistas incluem atrizes consagradas como Juliana Paes, Patrícia Pillar, Leandra Leal, Letícia Sabatella, Glória Pires e Fernanda Montenegro.

Código de incorporação e link do pôster
<iframe src="https://minhateca.su/~xDPTR8" width="620" height="380" allowfullscreen></iframe>

A série As Cariocas – dirigida por Daniel Filho em 2010, inspirada na obra de Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta – fez tanto sucesso que retornou em 2012 com uma nova leva de episódios, mas desta vez abrangendo o Brasil todo.

Quando dirigiu As Cariocas, Daniel Filho já pensava em uma possível sequência para o programa. A princípio seu objetivo era alcançar as várias regiões do país, uma de cada vez. Porém, diante da proposta de reunir os estados em uma só leva, surgiu a ideia de As Brasileiras.

O time de protagonistas, a cada quinta-feira, contou uma história diferente, sempre com um tom de humor e mostrando cada região do país por meio de um micro-documentário, com textos de narração de Geraldo Carneiro. Os 22 episódios seguiram a mesma cartilha de As Cariocas, com humor, sensualidade e mulheres bonitas em cena.

Contudo, As Brasileiras não conseguiu dar continuidade ao bom desempenho e à qualidade de sua irmã As Cariocas. Talvez, os 21 episódios (apresentados ao longo de todo o primeiro semestre de 2012) tenham cansado o público e desgastado a grife, já que oscilavam entre textos e histórias muito boas com outras nem tanto.

Cris D´Amato, que também dirigiu a série, enfatizou que alguns lugares foram escolhidos por se adaptarem mais ao estilo de cada personagem. O episódio A Justiceira de Olinda, – o primeiro a ir ao ar, estrelado por Juliana Paes – seria na Paraíba. Porém, Olinda, com seu perfil mais carnavalesco, perfeito para a história fantasiosa, levou a melhor.

Embalados por uma trilha sonora personalizada por Pedro Luís e Olivia Byington e uma mistura de letras e intérpretes em novos arranjos, os episódios contaram com uma equipe escolhida a dedo por Daniel Filho, que passearam por diferentes gêneros e brincadeiras dentro da dramaturgia.

A série foi reprisada no Viva (canal de TV por assinatura pertencente ao Grupo Globo) a partir de 06/01/2021, às 20h15. O canal, no entanto, não só deixou de exibir o episódio com Xuxa Meneghel – “A Fofoqueira de Porto Alegre” -, como também a excluiu da abertura do programa, em que as protagonistas dos 22 episódios desfilam em um espaço, interagindo entre elas, e fazem pose ao final. Xuxa deixou a Globo em 2014.

Deixe um comentário